Doc Ged Sistemas
  • 74 9803-7822
  • 71 9900-7822
  • 8607-7805
  • 9295-4681

Notícia


 04/09/2015 | INFRAESTRUTURA

Governo libera R$ 38 mi para obras de mobilidade urbana


Governo libera R$ 38 mi para obras de mobilidade urbana

As cidades de São Paulo e Salvador receberam um novo aporte de recursos do governo federal para obras de mobilidade urbana. Foram liberados R$ 38,32 milhões, em agosto, para a construção de corredores de ônibus nas duas capitais.

São Paulo recebeu a maior fatia dos investimentos autorizados, totalizando R$ 31,335 milhões. A maior parte foi para a construção do Corredor Inajar de Souza, que fará a interligação entre a região Noroeste e o Centro. O corredor com 14,6 km de extensão está orçado em R$ 170 milhões, sendo R$ 129 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). O Ministério das Cidades repassará mais R$ 45,5 milhões para a obra, prevista para ser entregue no primeiro semestre de 2016.

A capital paulista também recebeu, em agosto, R$ 8,318 milhões para a reestruturação do Corredor M’Boi Mirim. Estimada em R$ 99 milhões, a obra em 8 km deve melhorar também a acessibilidade ao sistema de transporte coletivo a partir da recuperação de calçadas e a instalação de iluminação pública.

No mesmo mês, o Corredor Berrini recebeu R$ 3,313 milhões do Ministério as Cidades. A via com 3,3 km será paralela à Marginal Pinheiros, interligando os ônibus de em um dos principais centros financeiros de São Paulo a linha de trem da região. Do total de R$ 45 milhões previstos para a obra, Cidades ainda repassará R$ 15,53 milhões.

Salvador

A construção da via de 21,4 km para o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) de Salvador recebeu a primeira autorização de repasse no valor de R$ 6,985 milhões. A transporte vai interligar o Subúrbio Ferroviário da capital baiana ao bairro do Comércio, centro financeiro soteropolitano, após o investimento de R$ 1,224 bilhão até 2018.

O governo federal será responsável por R$ 992 milhões, incluindo a construção de 1.200 unidades residenciais do Minha Casa Minha Vida para as famílias que serão desalojadas ao longo da via. De acordo com a Companhia de Transportes da Bahia (CTB), a obra deve começar ainda este ano e beneficiar 1,5 milhão de pessoas por dia.